Cooperativa de agronegócio eleita em 2017 como umas das maiores empresas do Brasil, utiliza equipamentos Nederman nos trabalhos em espaço confinado

Exaustor e Insuflador Segmento Agrícola

O uso do exaustor e insuflador como item de segurança para manutenção em silos, poços, moegas, tanques, entre outros locais presentes no segmento agrícola, ainda é novidade para muitas empresas.

Um dos principais desafios do responsável pelo projeto de segurança do trabalho de umas das maiores cooperativas de agronegócio do Brasil em 2015, era a adequação da ventilação dos espaços confinados nas áreas de recebimento de grãos, principalmente nos poços dos elevadores de silos, túneis de pequeno volume e em áreas que ficam dentro de caldeiras e equipamentos da cooperativa, onde muitos colaboradores do setor de manutenção precisam entrar. Na época, o objetivo principal era apenas o atendimento as NR’s (Normas Regulamentadoras), no entanto, após a aquisição de mais de 100 unidades dos exaustores e insufladores de ar portáteis da Nederman (Linha ATS), os ganhos foram ainda maiores.

“Fizemos um estudo para definirmos se seria mais viável a implantação de exaustores fixos ou móveis nos espaços confinados, e o resultado foi direcionado ao modelo móvel, pois caso contrário teríamos que fazer adequações na parte elétrica, civil e mecânica da estrutura, o que levaria bastante tempo, já que as construções são mais antigas. Além disso, o modelo escolhido do equipamento da Nederman, o ATS-300, que é portátil, possui a mesma eficácia de exaustão comparado a um modelo fixo, permitindo, inclusive, o uso comum entre os operadores, o que gerou economia em nosso investimento”, conta o engenheiro responsável pelo projeto.

A partir da utilização dos equipamentos, houve um favorecimento na área de higiene e saúde dos colaboradores da manutenção, uma vez que o exaustor também está sendo utilizado para a captação de parte das poeiras em suspensão presentes nos espaços confinados. “Normalmente, quando o trabalhador entra em lugares como estes, independente do uso de máscara e outros EPI’s, acaba sendo atingido pelo pó existente no local, pois estão na área de recebimento de grãos. Diante disto, sempre ligamos o exaustor um pouco antes de iniciar a atividade, desta forma, parte dos particulados que estão no ar são retirados antecipadamente, diminuindo a possibilidade de contaminação, desconforto e sufocamento”, complementa.

“Outro ponto interessante é que estamos indo para o segundo ano de uso dos equipamentos adquiridos e nenhum deles apresentou problema ou necessidade de utilização da garantia. Trata-se de um equipamento robusto e ao mesmo tempo simples, o que evita manutenção e gastos recorrentes”, menciona o responsável.

A especialista da Nederman na linha ATS, Fabíola Paes, foi quem realizou a negociação com a cooperativa e conta que o segmento agrícola vem utilizando cada vez mais os exaustores e insufladores móveis, embora haja um longo caminho a percorrer, até que todo o segmento agrícola atenda às exigências da norma NR-33 para trabalhos em espaços confinados “Quando a cooperativa me procurou, percebi o quanto eram sérios e estavam em busca de uma solução eficaz, para utilização imediata, por isso, após todo o trabalho de dimensionamento e entendimento de sua necessidade, fechamos a venda com um prazo de entrega muito rápido, já que independente da quantidade, a fabricação de toda a linha ATS é em nossa fábrica, que fica em Jundiaí – SP”, explica Fabíola.

Saiba passo a passo como o equipamento é utilizado:

Exaustor e insuflador de ar portátil

  • Antes dos colaboradores da manutenção da cooperativa entrarem em determinado espaço confinado, o exaustor e insuflador portátil é ligado na posição de exaustão, com o objetivo de captar parte das poeiras suspensas presentes no ambiente. Nesta função, uma das pontas da mangueira é conectada ao bocal de aspiração do equipamento, enquanto a outra é posicionada para fora do ambiente confinado.
  • Após alguns minutos, o equipamento é montado para uma operação de ventilação geral do ambiente, ou seja, atuando como insuflador de ar. Neste caso, a mangueira é conectada no bocal de descarga, para que o ar limpo seja insuflado dentro do ambiente.
  • Quando há necessidade de fazer algum tipo de manutenção no espaço confinado utilizando solda, o equipamento volta a ser montado para a operação de exaustão, mas como trata-se de uma exaustão localizada, uma mangueira, juntamente com o bocal magnético, deve ser posicionada o mais próximo possível do local.

 

Conheça todos os exaustores e insufladores portáteis da Linha ATS