Como trabalhar com sistemas de ventilação em locais confinados com risco de explosão

Espaços Confinados - Nederman

É relativamente frequente a contaminação dos espaços confinados por gases explosivos decorrentes da evaporação de substâncias inflamáveis. Por isso o uso de sistemas de ventilação em espaços confinados é essencial para a saúde dos colaboradores.

Os trabalhadores que atuam em espaços confinados estão frequentemente expostos a vários riscos. De fato, são locais com maiores possibilidades de acidente de trabalho, inclusive por incêndios e explosões. 


Por isso, as empresas devem cumprir devidamente as medidas vigentes definidas pela NR-33, que incluem o uso de sistemas de ventilação e equipamentos de segurança em espaços confinados. 


Saiba mais neste artigo da Nederman - especialista em soluções e produtos para captação e filtragem do ar industrial.

Definição de espaço confinado com risco de explosão


Antes de abordarmos especificamente o uso de sistemas de ventilação, é importante entender as características de um espaço confinado com risco de explosão. De acordo com Norma Regulamentadora 33 (NR-33), um espaço confinado é um ambiente não projetado para ocupação humana por longos períodos de tempo. 


Além disso, esses locais possuem entrada e saída limitada, não contam com iluminação adequada e a ventilação é insuficiente para a remoção de agentes contaminantes. 


Dentre os principais tipos de espaços confinados estão: tubulações, dutos, tanques de armazenamento, galerias subterrâneas, silos, poços, cisternas, etc.


Então, levando em conta todos esses aspectos, os espaços confinados se tornam perigosos para os colaboradores, apresentando riscos como:


  • Asfixia;

  • Choques elétricos;

  • Riscos de explosões;

  • Intoxicação por substâncias químicas;

  • Afogamentos;

  • Soterramentos;

  • Incêndios;

  • Exposição a temperaturas muito altas ou muito baixas;

  • Infecções por agentes biológicos;

  • Quedas, etc.


É relativamente frequente a contaminação dos espaços confinados por gases explosivos decorrentes da evaporação de substâncias inflamáveis. Ao entrar nesses locais e iniciar atividades, o trabalhador pode provocar uma centelha e assim, ocorrer uma explosão. Por esse motivo é tão importante que o espaços confinados seja adequadamente ventilado antes da entrada e durante a permanência do trabalhador.

Como os trabalhadores podem ser protegidos contra riscos de explosões nos espaços confinados?


Em qualquer atividade que represente riscos para os operários, exige-se a utilização de equipamentos de segurança e outros itens de suporte e sinalização. No caso do trabalho em espaços confinados com risco de explosão, a NR-33 é bastante clara quanto à necessidade de adoção de medidas mais rigorosas por parte das empresas.


Logo, neste cenário, uma das exigências mais específicas é a implementação de sistemas de ventilação, garantindo a constante troca do ar e a renovação do oxigênio no ambiente confinado. 


Portanto, os sistemas de ventilação têm por finalidade reduzir a concentração de substâncias tóxicas presentes na atmosfera do espaço confinado, em particular as substâncias que tenham risco de explosão.


A entrada em um espaço confinado com risco de explosão deve ser precedida da ventilação e retirada da substância perigosa. Para tanto, é necessário que um exaustor/ventilador portátil seja utilizado. Mas aí vem a questão: como utilizar um equipamento desse tipo em um ambiente com risco de explosão?

 

O indicado, neste caso, é que o equipamento suporte um comprimento de mangueira suficiente para que possa ser posicionado fora da área de risco, permitindo o lançamento da mangueira de ventilação no interior do espaço confinado. Desta forma, se pode trabalhar com equipamentos convencionais, embora seja altamente recomendável que tenham uma construção anti-faiscante e sejam do tipo centrífugo, que permita o uso de grandes comprimentos de mangueira; em geral de 10m a até 30m dependendo da potência do aparelho.


Com o uso de exaustores e insufladores de ar, consegue-se otimizar a ventilação, eliminado o risco de explosões e mantendo o oxigênio em níveis adequados, além de prover mais conforto térmico.


Da mesma forma, esses equipamentos são essenciais no trabalho de diluição dos contaminantes gerados em atividades de solda, pintura e corte à chama.

Exaustores e insufladores da Nederman - garantindo a segurança em espaços confinados


A Nederman é especialista na fabricação de equipamentos de ventilação e exaustão, que asseguram a proteção dos trabalhadores. Isso porque nossos equipamentos da Linha ATS são desenvolvidos com tecnologia moderna, respeitando as exigências da NR-33.


Os equipamentos da Linha ATS são construídos em alumínio anti-faiscante, do tipo centrífugo, que permitem uso de mangueiras de grande extensão, geram o menor nível de ruído e possuem maior resistência e robustez. Além disso, suas mangueiras são superflexíveis e antichamas, tornando-as próprias para o ambiente confinado. 


Para conhecer mais os equipamentos da Linha ATS, acesse!