Fumos de solda: como evitar os perigos

Fumos de solda como evitar os perigos

Os fumos de solda ou fumos metálicos gerados em processos de soldagem é um composto extremamente nocivo à saúde dos trabalhadores da indústria. Descubra o que ela causa e as soluções seguras para a sua empresa.

Quais os perigos dos fumos de solda?

Os Fumos metálicos gerados em processos de soldagem causam danos à saúde dos colaboradores da sua indústria. Por isso, veja como evitá-los com as soluções  e equipamentos da Nederman.

Os fumos de solda são compostos nocivos derivado do processo de soldagem. O procedimento de soldagem utilizados em diversos processos industriais como por exemplo fabricação de máquinas, peças e equipamentos feitos em aço e outros metais, geram o chamado fumo metálico, um composto que compromete a saúde dos soldadores.

 

Contudo, nem todo fumo de solda é igual, pois eles variam segundo a composição dos metais soldados e os elementos químicos presentes em cada um. Peças que contem materiais como chumbo, crômio e níquel em sua composição, são extremamente nocivas ao organismo, por isso, são as que mais afetam a saúde.

O que é fumos de solda?

 

Fumos de solda ou fumo metálicos de soldagem, são todos os vapores e gases que se desprendem das peças metálicas durante o processo de fusão. Eles, por sua vez, se vaporizam, condensam, oxidam e se solidificam na presença do oxigênio formando partículas pequenas que podem ficar em suspensão por longos períodos.

Como são finas, também são muito fáceis de inalar atingindo facilmente o sistema respiratório e corrente sanguínea. As partículas permanecem no organismo por muito tempo, causando problemas a longo prazo. 

 

A fumaça de solda é tão perigosa que pode causar afastamentos do trabalho por doenças ou aposentadoria prematura, nos casos mais graves. Os citados chumbo, níquel e crômio, por exemplo, causam os seguintes problemas:

  • Chumbo: alterações no sistema nervoso, gastrointestinal, renal, reprodutor e hematopoético;
  • Níquel: febre e dermatite, além dos efeitos carcinogênicos;
  • Crômio: dermatite, perfuração do septo nasal e úlceras de pele. Além disso, ele aumenta o risco de incidência de câncer no pulmão.

Segundo a Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer (IARC, sigla em inglês), o fumo é classificado como carcinogênico do Grupo 1. Isso significa que ele é um composto capaz de estimular o aparecimento de tumores ou câncer em seres humanos.

 

Outro ponto relevante é que a soldagem afeta não só os soldadores, como todos os profissionais que atuam no mesmo ambiente ou próximos dele.

O que a fumaça de solda pode causar?

Os fumos de solda causam problemas de curto, médio e longo prazo. Alguns dos problemas relacionados à inalação das partículas são:


  • Irritação nos olhos, nariz e peito;
  • Náusea, vômitos e cólicas;
  • Tosse e falta de ar;
  • Perda de apetite.

Já a exposição crônica à fumaça de solda causa:


  • Ulcerações do septo nasal e dermatológicas;
  • Lentidão de movimentos;
  • Danos no sistema nervoso central;
  • Asma;
  • Dermatites;
  • Infarto;
  • Infertilidade;
  • Câncer no pulmão.

À vista disso, focar na proteção e cuidado dos colaboradores é essencial para manter a saúde e bem-estar de todos sempre em dia.

Como evitar a exposição a fumaça de solda?

Uma das principais tarefas dos gestores é manter a saúde e segurança do trabalhador durante todo o expediente de trabalho. Afinal, eles são os grandes responsáveis pela qualidade e produtividade no dia a dia.

Com a qualidade de vida em alta, pode ter certeza que todos os funcionários vão exercer processos com mais eficiência.

 

A Occupational Safety & Health (OSHA), organização norte-americana focada em garantir condições de trabalho seguras e saudáveis para trabalhadores, listou cuidados indispensáveis para reduzir a exposição ao fumo durante o processo de solda.

  • Manter a superfície de soldagem livre de revestimentos tóxicos, como solventes e tintas;
  • Realizar a soldagem em locais arejados, com boa ventilação;
  • Utilizar equipamentos de proteção individual, sobretudo os respiratórios;
  • Utilização de equipamentos de proteção coletiva (EPC) como sistema de exaustão localizados

Além disso, empresas devem investir em treinamentos aos funcionários, para ensinar as melhores práticas e evitar qualquer possível acidente. Adotar medidas de prevenção e proteção coletiva (EPC), responsáveis por manter o ambiente de trabalho limpo e seguro, também é essencial.

Principais soluções para captação de fumos de solda nas empresas

 

Alguns equipamentos podem transformar a rotina de trabalho e tornar todos os ambientes mais seguros e proveitosos para os seus colaboradores. A Nederman possui um vasto catálogo de soluções eficientes para captação de fumos de solda. Conheça as principais, para diferentes casos:

Para captação na fonte

 

  • Extração na tocha: é uma das soluções de captação na fonte, utilizado nas tochas aspiradoras MIG/MAG, de modo a remover fumos, sem interferir com o gás de proteção e com a qualidade da solda.
  • Braços extratores: a Nederman possui uma linha de braços para espaços de trabalho pequenos e grandes, com alcance superior a 10 metros. Eles controlam e reduzem os efeitos dos fumos e outros gases industriais. O melhor é que o aparelho se adequa a diversas situações e pode ser instalado em filtros coletores fixos e móveis, e em sistemas sem filtragem;
  • Coifas suspensas:  ideal para locais em que a captação na fonte não pode ser usada, como na área de soldagem de grandes peças ou solda robotizada.
  • Mesas/bancadas aspiradas: outro método de exaustão na fonte. O processo de extração é realizado diretamente na parte inferior e traseira da mesa - oposta à zona de respiração do soldador.
  • Coletor portátil: fáceis de usar e movimentar, são indicados para plantas onde a solda acontece em locais diferentes.

Para solda automática e robotizada

 

As soldas semi-automatizadas e robóticas são para preservar a saúde dos funcionários da indústria. Para esse caso, a Nederman oferece a instalação do bocal de exaustão na tocha de solda MIG/MAG ou de coifas suspensas sobre os robôs.

A captação através das tochas aspiradas é uma maneira de garantir a exaustão, sem interromper o processo industrial. O melhor é que os coletores podem ser móveis, fixos individuais ou centralizados. Já as coifas devem ser usadas em células robotizadas.

Para corte térmico

 

Para áreas de corte térmico, a solução mais comum são as mesas ou bancadas aspiradas com sistemas de exaustão, sendo neste caso os fumos e particulados captados pela parte inferior  e frontal oposta ao soldados de maneira eficiente.

 

Elas substituem as bancadas tradicionais podem ser usadas em locais de solda de peças pequenas, quando braços extratores não são uma solução prática.

 

Com os equipamentos certos na sua indústria, todos os colaboradores ficam mais seguros contra a fumaça de solda. Esse é o investimento certo para alcançar bons resultados, sem colocar a vida dos seus funcionários em risco.

Para saber qual é a solução mais eficiente para a sua indústria, entre em contato com a Nederman.